ViMus

ViMus Rascunho

A Póvoa de Varzim abraça, de 6 a 9 de Setembro, a estreia do ViMus – Festival Internacional de Vídeo Musical. As pautas viajam das rodelas de plástico e do palco para a tela, num evento que, assume a organização, goza de «características inéditas no contexto português e mundial».

O RASCUNHO alia-se à iniciativa, assume o lugar de órgão de comunicação oficial do festival e vai acompanhar todos os passos do ViMus, num blogue especialmente criado para o efeito.

Além de várias actualizações diárias com reportagens, comentários, fotografias e vídeos durante os dias de 6 a 9 Setembro, o blogue vai acompanhar o processo cultural da Póvoa de Varzim, desde apontamentos à habitual Feira do Livro a presenças no novo Festival de Músicas do Mar, entre 30 de Agosto e 2 de Setembro.

Graças ao Festival e ao Rascunho, ainda aperto a mão ao senhor Luis Cerveró, que pelos vistos vai comissariar uma mostra de videoclipes espanhóis.

Ele que foi o realizador deste belo vídeo:

Tony Wilson, Sicko and NHS

Tony Wilson

Hipocrisias à parte, a fotografia que acabo de colocar é de uma pessoa que faleceu recentemente.
Anthony Howard Wilson, para muitos um mito e uma lenda, para mim um desconhecido.
Não sou particular fã da onda musical de Manchester. Joy Division, Happy Mondays e etc. só passaram a ser do meu conhecimento graças ao filme 24 Party People. De resto, só conhecia uma ou outra música com mais espaço de antena.

Não posso prestar aqui homenagem a quem não conheço ou admiro. Posso é ficar chocado com as circunstâncias que rodearam a sua morte.
Ponho de parte o mediatismo e as qualidades que tornaram o senhor Tony Wilson famoso. Vou-me apenas concentrar na partida. Nas circunstâncias que supostamente rodearam a morte do mito.

Sicko

Depois de ver o Sicko, a confusão instalou-se na minha cabeça como um inquilino indesejado.
A meio do filme, ele defende o Sistema de Saúde Público Inglês (NHS), comparando-o com o Americano e apontando uma série de virtudes ao Britânico contra os defeitos do privatizado e elitista sistema Americano.
Mas depois eu deparo-me com as seguintes declarações, do Tony Wilson:

I used to say some people make money and some make history – which is very funny until you find you can’t afford to keep yourself alive.

“I’ve never paid for private healthcare because I’m a socialist. Now I find you can get tummy tucks and cosmetic surgery on the NHS but not the drugs I need to stay alive. It is a scandal.”

Fonte: BBC

Em que ficamos?
Na minha opinião, e n meio de tanta incerteza, prefiro as horas de espera nos Hospitais Portugueses, os partos no meio da auto-estrada e os bisturis esquecidos a meio de intervenções cirúrgicas e as taxas moderadoras.
Ao menos já sei aquilo com que posso contar.

Mas aqui fica em jeito de homenagem: