Portugal, um retrato social.

Portugal, Retracto Social

OBRIGADO A TODOS!

A produção do programa agradece a todos os que colaboraram para a realização do programa.

Esta série, da autoria de António Barreto e realizada por Joana Pontes , é um retrato da sociedade portuguesa contemporânea. Tenta responder às perguntas mais simples. Quem somos? Onde vivemos? Como trabalhamos? Que saúde, que educação e que justiça temos?

Para isso, o autor recorre à comparação com o que éramos há três ou quatro décadas e sublinha especialmente as grandes mudanças ocorridas desde então. É o mesmo país, mas os portugueses já não são os mesmos.

Mudámos muito, em pouco tempo. Podemos viver melhor ou não, mas vivemos de modo diferente.

Destacado, em letras brancas sob fundo vermelho, este honesto “Obrigado” na página da RTP.

Este pequeno teaser faz parte do segundo episódio, Ganhar o pão: O que fazemos.

António Barreto

Lembro-me deste senhor, num programa do Miguel Sousa Tavares, se não me engano na SIC.
Era de política e eu não simpatizava muito com ele, para ser honesto.

Precipitei-me no julgamento do António Barreto, mas acertei em cheio quando admirei Rodrigo Leão à primeira. De certa forma, desculpo a minha precipitação com o acerto do meu gosto.

Há vários momentos inesquecíveis na realização da série “Portugal, Um retrato social”. Um deles foi o encontro com Rodrigo Leão. Após umas breves reuniões, durante as quais expusemos, a Joana Pontes e eu, o que queríamos fazer e lhe mostrámos as primeiras imagens já filmadas, ele veio até nós com um CD de rascunho. Ouvimos os acordes das primeiras melodias da banda sonora que tinha composto já a pensar nos temas de alguns episódios. Foi um momento feliz! A palavra, a imagem e a música encontravam-se. Depois disso, foi trabalhar, trabalhar e trabalhar. Mas aquele primeiro encontro teve qualquer coisa de mágico! Talvez seja isso a criação…
António Barreto

De resto, quero só informar que todos os episódios podem ser visualizados no site da RTP e para aqueles mais abastados, mas sem dúvida alguma com bom gosto, o Público vai vender os episódios no formato DVD, numa edição recheada e daquelas que vale a pena.

A minha reunião de sonho!

The pictures here were all taken this year in June 2007, at Milk Studios in New York, and were my way of passing some of the time during four days of intensive and sometimes difficult discussions. They are all shot on real film, using a 6×6 Mamiya camera, and with the occasional help of a chair for the camera to rest on for long exposures.

Magnum Reunion 1

Round the table were some most well known photojournalists of the twentieth century, but on the table was basically a carpet of Leicas and other assorted cameras, and as the meeting went on people began photographing each other.

Magnum Reunion 2

I was always rather frustrated by the lighting conditions, which are normally difficult, and in my first meeting as President in London 1991, I set up two large film lights across the large table determined that this was going to be the best-lit Magnum meeting ever. It all went well until on the third day Philip Jones Griffiths started fiddling with one of the lighting stands and it came crashing down fusing the whole system.

MAgnum Reunion 3

USA. New York. The Magnum Annual General Meeting. The annual member's meeting took place at Milk Studios over a period of four days. © Peter Marlow/Magnum Photos

Podem ver o post na íntegra aqui

RadioHead – WebCast de Génio(s)

Radiohead Webcast

Quebrando, mais uma vez, o distanciamento entre banda e fãs, os Radiohead decidiram transmitir um webcast cheio de conteúdos interessantes. Desde declamação de poemas, segredos, explicações e, acima de tudo, “live performances” das músicas presentes no seu último álbum. Algumas tocadas ao vivo, em directo para quem assistia ao webcast e outras misturadas com vídeos que a própria banda criou para algumas faixas.
Pelo meio também tocaram alguns covers de bandas conhecidas – The Smiths, Joy Division e Björk.

Mas para mim, como fã, para além de todo o conteúdo gostava de destacar a alegria e descontracção presentes em alguns momentos das canções. Genuinamente felizes com o produto retirado da sua última incursão em estúdio.
Genuinamente descontraídos e com a atitude “foda-se o protocolo” que tanto me orgulha neles.

Aqui fica o alinhamento completo do webcast, com respectivos links para os vídeos alojados no youtube:

Bodysnatchers
Faust Arp (Thom and Jonny on a hill in the countryside)
The Headmaster Ritual (Smith’s cover)
Jigsaw Falling Into Place (Recorded in the studio with the band all wearing helmets with cameras attached to them)
Reckoner
Ceremony (Joy Division / New Order cover)
Unravel (Bjork cover, recorded earlier)

Serviço Público de Utilidade!!

E agora a prova do génio enlouquecido que atravessa aquela cabecinha de rato:

Se7en – “Whats in the Boxxxxx??”

White Ninja – Crónica #2

White Ninja Hairy

Raptar pessoas não é um trabalho fácil.
Para além da logística que implica, existe todo um trabalho de observação que é preciso fazer. E quantas pessoas não terão sofrido torturas horrendas simplesmente porque os seus raptores estavam aborrecidos? Ao contrário do típico raptor o White Ninja resolve a questão recorrendo a simples brincadeiras, é certo que necessita que o raptado esteja de bom humor e tenha o mínimo de cabelo.
Mas nada como uma bela partida para cortar o clima pesado que envolve um rapto.
De certo que os prisioneiros de Guantanamo apreciariam muito mais o White Ninja do que os seus actuais carcereiros. Além do mais, boa parte deles deve ter imenso cabelo e barbinha.

White Ninja has a hairy face

Educação Musical

Professor Música

Tribunal Judicial de Gondomar
Professor de música julgado por 19 crimes associados ao abuso de alunas

Fonte: Público

Sempre me pareceu má ideia a escolha da flauta como instrumento de ensino da disciplina de Educação Musical.
Existe sempre uma conotação fálica associada a uma flauta e esta besta levou essa conotação muito a sério!

The Killers – SawDust

The Killers - Lou Reed

Brandon Flowers e Lou Reed, na foto, depois deste último ter aceite o convite da banda norte americana para gravar a nova música que os The Killers vão apresentar no seu álbum de raridades, b-sides ou remisturas, SawDust.
Como esta, muitas bandas vão aproveitar a época natalícia para lançarem as suas colectâneas mas nem todas se podem dar ao luxo de incluir uma faixa tão tentadoramente inovadora, tendo em conta as últimas canções lançadas no álbum Sam’s Town.

Tranquilize abre desde já o apetite para um novo álbum.