“Então é assim que se faz” – Educação Sexual?

Educação Sexual

Se não soubesse que se tratava de uma produção dinamarquesa-canadiana, “Então é assim que se faz”, eu temeria que este pequeno filme teria sido escrito pelo Bibi, directamente da prisão, tamanhos são os conhecimentos exibidos sobre relações sexuais entre crianças.
A parte do: “às vezes até gemem como se tivessem cansados, Ahhhhh, Uhhhhhh“. É no mínimo assustadora.

INEM, Bombeiros – e a importância de saber sinais de fumo!!!

Operadora INEM

Na gravação daquela chamada telefónica, a que a Lusa teve acesso, o irmão do falecido afirmava que este já se encontrava morto, que sangrava pela boca e que já não respirava.

O INEM accionou os bombeiros de Favaios, através de uma chamada feita às “03:51” – que demorou perto de oito minutos – ao mesmo tempo que solicitava os serviços da VMER de Vila Real.

Por falta de tripulação dos bombeiros de Favaios, já que o motorista se encontrava de serviço sozinho, o INEM teve que chamar os soldados da paz de Alijó, que também só tinham um elemento na corporação.

O comandante dos bombeiros de Alijó, António Fontinha, referiu que a sua corporação recebeu a chamada às “04:01” e que chegou a Castedo às “04:15”.

Este responsável explicou que, apesar de só um funcionário se encontrar na corporação durante a noite, os outros elementos estão ao serviço de chamada e que são accionados em “segundos”.

Fonte: Expresso

Chamada Inem, Bombeiros

Perante todo este panorama de incompetência, falta de meios técnicos/humanos, desconfio que sinais de fumo seriam muito mais rápidos e eficientes.

À Corporação de Bombeiros de Alijó, que vê o quartel encerrado à chave depois de o bar fechar, recomendo que o mesmo mude a respectiva licença de café/bar para bar de alterne/diversão nocturna, este procedimento poderia ser facilmente efectuado na Câmara Municipal. Assim acabam-se as desculpas para fecharem o quartel porque o bar fechou. Se o conteúdo passasse de rissóis e panados para sul americanas e meninas de leste veriam que o quartel não ficaria assim tão deserto durante a noite, e a motivação também estaria mais elevada.

P.S.: Pró ramalhete ficar completo só faltava isto ter acontecido…

Os Marretas – A suspeita do (meu) envelhecer prematuro.

Depois de ter visto o famoso terrorista do Jeff Dunham , fui assaltado por uma febre de marionetas e fantoches (parvo do Donaltinho não incluído) e decidi voltar a ver alguns sketches dos Marretas, cortesia do Youtube.

Achei-lhes piada, da mesma forma que achava quando era pequeno, mas desta vez por motivos diferentes. A piada já não estava nas marionetas em si e na forma bizarra como se mexiam, a piada estava sim no imaginário alucinado criado por Jim Henson.
O qual admito agora que possa ter nascido de duas razões que podem ser totalmente opostas ou completarem-se uma à outra.

Este universo fantoche onde o Rei é verde e a Rainha é porca, ou melhor, miss porca, só pode ter nascido destes dois motivos : ou o gajo era mesmo génio, com uma imaginação surreal, ou então tinha um bom dealer, porque LSD para ter este efeito precisa ser bom.


Neste vídeo somos apresentados a um número musical, sem dúvida belo e refrescante mas com esta condicionante: é feito por galinhas e depois comentado negativamente por dois senhores num camarote. Não… Positivamente, esqueci-me que uma galinha gigante aparece entretanto e obriga os velhotes a mudar o seu juízo.

O que leva um homem adulto a colocar galinhas a tocar piano e depois uma outra, gigante e mais velha, a gritar com dois velhotes?


Neste vídeo temos o famoso Beaker (a minha personagem favorita) a cantar a música Feelings, rodeado por uma banda constituída por um cão pianista, um animal na bateria e o saxofonista mais creepy de sempre.

O que leva um homem adulto a fazer um marreta que mais parece uma cenoura mutante invertida, com uma armadilha para ursos a prender-lhe os tomates e rodeado de uma banda?


Agora um cozinheiro sueco (porquê sueco?) a fazer donuts usando uma pistola.

O que leva um homem adulto a criar um cozinheiro sueco, que profere versículos satânicos enquanto derruba tudo o que são recipientes?


Agora o famoso “Mahna Mahna”

O que leva um homem adulto a colocar vacas (são vacas?) como coristas e um suposto homem neandertal, em ressaca completa de opiáceos e a cantar como se estivesse na maior trip de sempre?

São as perguntas em negrito que colocam a data, na certidão de nascimento. Se fosse mais novo, limitava-me aceitar os marretas como eles são, sem questionar nada.
Via-os e ria-me. Agora entro num exercício sufocante de tentar perceber a razão porque ele usa uma cenoura invertida, um gajo com o nariz de torneira, vacas como coristas e restante rol de personagens surreais..
O exercício voyeur acabou. Nasce em mim um psicanalista que tenta imaginar o porquê de isto surgir da mente de alguém, que quando os criou, era mais velho do que eu? “Teria sido molestado? Agredido em criança por um urso de peluche? Tinha um fetish recalcado por Dali?
E é baseado neste comportamento que concluo que devo estar a envelhecer depressa demais. Só pode…

Borlas, Borlas… Concerto de Radiohead

Radiohead Live at 93 Feet East (16 January 2008)

Vídeos de todas as músicas que os Radiohead tocaram no concerto realizado a 16 de Janeiro, em Londres.
Para além de todas as músicas do seu último álbum, In Rainbows, tocaram também as seguintes canções: You And Whose Army, The National Anthem, My Iron Lung, The Bends e uma versão a solo do Thom Yorke da música Up On A Ladder.

Aqui fica um exemplo: