Summer In the city


Caption: Robalo, bodyboarder poveiro, a caminho da água enquanto uma família de turistas olha para o mar à procura de uma explicação para ondas tão grandes em pleno Julho.


The Lovin’ SpoonFul – Summer In The City

Summer in the City

Hot town, summer in the city
Back of my neck getting dirty and gritty
Been down, isn’t it a pity
Doesn’t seem to be a shadow in the city

All around, people looking half dead
Walking on the sidewalk, hotter than a match head

But at night it’s a different world
Go out and find a girl
Come-on come-on and dance all night
Despite the heat it’ll be alright

And babe, don’t you know it’s a pity
That the days can’t be like the nights
In the summer, in the city
In the summer, in the city

Cool town, evening in the city
Dressing so fine and looking so pretty
Cool cat, looking for a kitty
Gonna look in every corner of the city
Till I’m wheezing like a bus stop
Running up the stairs, gonna meet you on the rooftop

But at night it’s a different world
Go out and find a girl
Come-on come-on and dance all night
Despite the heat it’ll be alright

And babe, don’t you know it’s a pity
That the days can’t be like the nights
In the summer, in the city
In the summer, in the city

Hot town, summer in the city
Back of my neck getting dirty and gritty
Been down, isn’t it a pity
Doesn’t seem to be a shadow in the city

All around, people looking half dead
Walking on the sidewalk, hotter than a match head

But at night it’s a different world
Go out and find a girl
Come-on come-on and dance all night
Despite the heat it’ll be alright

And babe, don’t you know it’s a pity
That the days can’t be like the nights
In the summer, in the city
In the summer, in the city

“With a buzz in our ears we play endlessly”


Caso não o consigam ver, por não estarem registados no YOutube, cliquem aqui

O título do post e, já agora, do novo álbum dos Sigur Rós explica o talento e dedicação que estes meninos colocam em tudo que metem as mãos. É como se fosse a síntese da fórmula que nos explica o sucesso destes islandeses.
Que Deus os ouça e os deixe play endlessly

Serve-me de inspiração, música e vídeo, para correr pela marginal da Póvoa em pleno Agosto, de mãos dadas ao Pila e ao Miro e para, juntos, corrermos com trejeitos de carrossel pelo meio de avecs e parolos, badalando os tintins numa ode à nudez.

Deolinda e o Tocador de Tuba

Quando perguntaram ao guitarrista dos Deolinda , no programa Top +, sobre o que falava esta canção, ele teve esta curiosa resposta…

“Fala sobre o amor de uma rapariga por um tocador de tuba”

A ideia de uma pueril rapariguinha apaixonar-se por um balofo e opulento tocador de tuba – sim, todos os tocadores de tuba são gordos e balofos – é todo um conceito que me anima e floresce em mim como milho transgénico.
É refrescante a ideia de a paixão acontecer entre rapariguinhas e meninos que tocam instrumentos na secção dos metais. É inovador.

“Olha a banda filarmónica a tocar na minha rua
Vai na banda o meu amor a soprar a sua tuba
Ele já tocou trombone, clarinete e ferrinhos,
Só lhe falta o meu nome suspirado aos meus ouvidos!…”