Childhood Heroes

Não posso deixar de me sentir triste quando vejo este tipo de vídeos.
Por muitas gargalhadas que o Mr. T me arranque quando irrompe por aquela porta adentro, é impossível não deixar de sentir um certo pesar por o ver assim. E não me refiro ao facto de já não andar com 27 quilos de ouro ao pescoço ou usar um pólo roubado do guarda-vestidos do meu avô. É mais aquela desconsolada, sensação que eles também tombam. Do Mr. T que desancava os maus, com espirros enquanto dizia “I pity the fool”, já pouco resta, a não ser furar portas para entrar no cenário de um forno xpto.
Só espero que o Duarte, do Duarte e Companhia, não decida entrar pela Praça da Alegria de braço dado com o “Eu não ser chinês, eu ser japonês” e decida apresentar um trem de cozinha banhado a ouro, ou então o becas, José Jorge Duarte, substitua o Donaltinho da árvore das patacas, porque o meu coração não aguenta.